El Viejo Almacen -Bs.As.

Surplus Approach

“Es necesario volver a la economía política de los Fisiócratas, Smith, Ricardo y Marx. Y uno debe proceder en dos direcciones: i) purgar la teoría de todas las dificultades e incongruencias que los economistas clásicos (y Marx) no fueron capaces de superar, y, ii) seguir y desarrollar la relevante y verdadera teoría económica como se vino desarrollando desde “Petty, Cantillón, los Fisiócratas, Smith, Ricardo, Marx”. Este natural y consistente flujo de ideas ha sido repentinamente interrumpido y enterrado debajo de todo, invadido, sumergido y arrasado con la fuerza de una ola marina de economía marginal. Debe ser rescatada."
Luigi Pasinetti


ISSN 1853-0419

8 de dic. de 2014

Nuevo Sitio Web del Grupo de Economia Política IE-UFRJ


Grupo de Economia Política IE-UFRJ






O programa geral de pesquisa do grupo de Economia Política tem como objetivo estudar as principais transformações políticas e econômicas nos países centrais e da inserção da periferia no sistema mundial a partir da interação entre as estruturas econômicas e as relações de poder, tanto entre os grupos sociais quanto entre os Estados Nacionais, seguindo a tradição crítica da economia política clássica e do pensamento estruturalista latino americano.

El programa general de investigación del grupo de Economía Política tiene como objetivo estudiar los principales cambios políticos y económicos en los países centrales y la inserción de la periferia del sistema mundial de la interacción entre las estructuras económicas y las relaciones de poder, tanto entre grupos sociales y entre los Estados-nación, siguiendo la tradición crítica de la economía política clásica y el pensamiento estructuralista latinoamericana.

The overall research program of Political Economy group aims to study the main political and economic changes in the core countries and the insertion of the periphery to the world system from the interaction between the economic structures and power relations, both among social groups and between nation states, following the critical tradition of classical political economy and Latin American structuralist thought.
Free Papers!










 

7 de dic. de 2014

La voluntad


Por Claudio Scaletta

Una de las grandes fortalezas de la administración iniciada en 2003 fue el manejo de la política económica y su principal resultado: el crecimiento con inclusión y desendeudamiento. Pero en los últimos años algo salió mal. Hay cuestiones de ciclo económico que son innegables. Un informe de la Cepal conocido esta semana destaca que la región crecerá este año un magro 1,1 por ciento. Sin negar la importancia de un contexto global contractivo, aquí interesan exclusivamente las cuestiones internas que cortaron el ciclo expansivo de una década.

De la misma manera que cuando se analizan épocas históricas, siempre es difícil establecer con exactitud el punto de inflexión. Sí pueden, en cambio, detacarse algunos hitos. El primero, con seguridad, fue la intervención del Indec y la consiguiente pérdida de credibilidad social en las estadísticas públicas. Tratándose de la evolución de la macroeconomía, la alteración de estadísticas parece una formalidad, pero fue el surgimiento de una manera de entender la forma de hacer política; la creencia de que para transformar algunos parámetros económicos bastaba con la voluntad. Más concreto: la interpretación extremista del postulado “la subordinación de la economía a la política”, malentendido como “la subordinación de las relaciones de mercado a la voluntad”. El segundo hito fue el llamado cepo cambiario; la creencia, otra vez, de que la formación de activos externos podía combatirse simplemente con restricciones. Fue el nacimiento de un sistema de tipos de cambio múltiples de facto, con todas las discrecionalidades asociadas, y un punto de partida para manejos dudosos de la política comercial, como la regulación de las Declaraciones Juradas Anticipadas de Importación condimentadas con el sistema de obligar a exportar para importar, lo que llevó a absurdos como que los importadores “compren” exportaciones, o sea, políticas de efecto nulo en el agregado.

A las formas en el manejo de la política económica, las precedió un factor estructural, también de origen voluntarista, pero preexistente: la creencia de que una economía caracterizada históricamente por sus ciclos de Stop & Go no demandaba planificación. La principal desgracia se expresó en la llegada del déficit energético, situación que hizo palidecer la ausencia de otras políticas sustitutivas de importaciones. En el plano industrial, las armadurías electrónicas representan un enclave deficitario que ni vale la pena analizar, un negocio para pocos sin efecto multiplicador que se traduce en productos caros para quienes pagan la fiesta: los consumidores. Más compleja es la cuestión automotriz. La caída sectorial de 2014 es impresionante: 24 por ciento en los primeros 10 meses según el último informe de la consultora Ecolatina, una señal ineludible de la mala apuesta realizada. Una baja de semejante magnitud, que se “subexplica” por la caída de Brasil, las restricciones a las importaciones y la caída de la demanda interna, indica en realidad las limitaciones del modelo industrial elegido; en concreto, de su inserción internacional y de “regresión sustitutiva”. También explica la estrategia de administración de la restricción externa, un combo que incluyó la restricción de importaciones, situación que, dado el modelo industrial, significó un freno en la producción. En otras palabras: en los últimos años el Gobierno no previó la restricción externa y cuando finalmente llegó, la única decisión fue dejar de crecer. El matiz es que en el último año, el Ministerio de Economía había iniciado una estrategia diferente, pero que fue abortada a partir del acoso del Poder Judicial estadounidense en sintonía con los fondos buitre.

Resta la política cambiaria, otra iniciativa tardía post cepo. Luego de negarse a reconocer el problema de que los excedentes financieros se transformaban a los distintos dólares paralelos por la ausencia de alternativas en pesos, presionando así una devaluación, los cambios en el Banco Central corrigieron el rumbo y, al mismo tiempo, eliminaron también las microdevaluaciones periódicas. No se trata sólo de una “vuelta al ancla cambiaria”, como sintetizan algunas consultoras, sino de asumir que la devaluación no corrige los problemas. Los hechos demostraron que la cuestión cambiaria era inseparable de la inflación. La suba generalizada de precios no era monetaria, pero tampoco resultado de una maldad especial de los empresarios locales en relación con otros países del mundo (inflación oligopólica). Al margen de la discusión por el número verdadero, el último trimestre del año consolidó una baja tendencial de los aumentos de precios. Las explicaciones son dos: la estabilización cambiaria y el freno de la actividad, es decir, de la puja distributiva. El último relevamiento del Estudio Bein difundido este viernes destacó que la inflación pasó de un anualizado del 67,7 por ciento en enero, inmediatamente después del salto devaluatorio, a un 22,4 en noviembre.

Finalmente, esta semana cayó la última interpretación extremista; la idea de que el desendeudamiento siempre es bueno. Haber desendeudado al país fue un gran logro emancipatorio de la última década. Desde los picos post default de 2002 la relación deuda pública/PIB pasó del 166,4 al 39,5 por ciento en 2013. Combinado con el crecimiento de la economía y las reestructuraciones de 2005 y 2010, eso posibilitó que la relación intereses/PIB pase en el mismo período del 3,8 al 1,3 por ciento. Sin embargo, con proximidad de déficit de cuenta corriente, acecho buitre y fuertes vencimientos en 2015, seguir pagando todo con reservas sería un suicidio macroeconómico. Las reservas quedarían en niveles críticos y se desatarían inmensas presiones devaluatorias. Frente a estos datos, el Gobierno decidió abrir la cuenta capital, pagar una parte de los vencimientos del Boden 2015, que suman 6700 millones de dólares, por adelantado y refinanciar, canjeando por Bonar 2024, otra parte a quienes lo deseen. A la vez, también se colocarán nuevas emisiones de Bonar 2024 con una tasa del 8,75 por ciento anual. Si esta operación se completa como prevé Economía, se despejará parcialmente el horizonte financiero y se descomprimirá el nivel de extorsión del Poder Judicial estadounidense, lo que quizá posibilite aumentos de la Inversión Extranjera Directa en sectores hoy clave como infraestructura y, fundamentalmente, energía; lo que se necesita para salir de una economía parada.

Original: Pagina 12.

Inflación convencional: causalidad “Pancho Ibañez"




Probablemente la visión convencional suele señalar que la inflación es un fenómeno “multicausal” para encubrir ad-hoc su propio desconcierto teórico entre un núcleo dominante que supone una economía tendiendo al pleno empleo, y que por ende, cualquier atisbo de suba de la demanda como el gasto y la inversión pública, la engendraría. Y al mismo tiempo observa que si los costos componentes de los precios (¡que son a su vez precios!) crecen, otro tanto hará su composición en el precio final. Finalmente la inflación queda en una causalidad Pancho Ibáñez: "Todo tiene que ver con todo."

Sin embargo, las economías capitalistas no tienden ni están en pleno empleo de recursos, la suba de la demanda suele afectar positivamente a las cantidades, vg. un hecho estilizado como el acelerador de la inversión, implica que esta última, reacciona con la demanda y no con la baja de la tasa de interés. No se manifiesta el llamado “principio de sustitución” a nivel de los factores de la producción, es decir nadie contrata más (menos) trabajadores, o invierte más (menos) en bienes de capital porque sean más (menos) baratos, sino porque se necesitan para un mayor nivel de actividad. 

Y al revés, la demanda suele afectar poco a los precios. Sin cambios en la técnica de producción, si la demanda no modifica la distribución (no sube los salarios por mejora de “posición negociadora de los trabajadores”, o no fuerza una devaluación por mayores importaciones ante una restricción externa actuante) el nivel de precios no será modificado y se producirá más, con la capacidad productiva adecuándose a la nueva demanda.

 La correlación entre M y P no implica causalidad.
Recordando que correlación no es causalidad, (ver http://tylervigen.com/) la correlación entre inflación y déficit fiscal en la Argentina (este último tan meneado como causa) es inexistente empíricamente (-0.05% con var. % anual desde 2003 a 2013 con datos de Ferreres). Por deducción, son los cambios en los costos los determinantes de la inflación en las economías capitalistas y los más importantes y difundidos son dos: el tipo de cambio y los salarios.
Por caso, la devaluación de enero, impactó en mayor inflación por sus efectos en importados más caros y el “traccionamiento” de las exportaciones, a lo que se agrega luego la recuperación en paritarias del salario: si el producto físicamente crece uno, y la disputa por una porción mayor crece en total más que uno, sólo se vuelve a la consistencia con cambios nominales de precios.
Por ende, los cambios en el tipo de cambio deben ser menores que los cambios en la tasa de inflación, para lo que se necesita una correcta política de diferencial de tasas de interés no negativa que evite la presión sobre el dólar y que implica una política de ingresos para no incentivarla. En parte es lo que se está viendo desde la asunción de Vanoli en el Central.

Original: Tiempo Argentino

3 de dic. de 2014

Free Books and Papers



1-MediaFire Clasicos-Keynesianos


30 de nov. de 2014

¡¡¡Salió Revista Circus 6 !!!


Tarde pero seguro e inmunes a las crisis financieras...


Circus | Número actual ( 6)

SOBRE ESTE NUMERO (Año 4 / primavera de 2014)

Este número brinda una versión en español del artículo fundamental de Pierangelo Garegnani sobre las diferencias teóricas esenciales entre el enfoque clásico y el marginalista.
 En otro aporte importante, Vianello discute la noción del "crecimiento dirigido por ganancias" a partir de Kalecki, Sraffa y Marx.
Franklin Serrano traza una interesante y articulada referencia sobre el proceso histórico reciente y la teoría económica, mientras Matías Vernengo nos muestra que, históricamente, los bancos centrales hacían mucho más que velar por la mera estabilidad de precios. 
Marcus Cardoso y Eduardo Crespo, por un lado, y Llaria, Rodríguez, Rama y Cabezas, por el otro, discuten desde distintas aproximaciones la hipótesis del crecimiento liderado por ganancias (o por salarios), mientras Mariano de Miguel realiza una reflexión crítica sobre las contribuciones principales de Arghiri Emmanuel.


Artículos del Número 6

Garegnani, P.
Sraffa: Análisis Clásico versus Marginalista
pág. 1-37


Vianello, F.
La Demanda Efectiva y la Tasa de Ganancia: algunas reflexiones sobre Marx, Kalecki y Sraffa
pág.38-56


Serrano, F.
El neoliberalismo como regreso de la economía vulgar
pág.57-74


Vernengo, M.
Pateando la escalera también: Los bancos centrales en perspectiva histórica
pág.75-97


Cardoso, M. y Crespo, E.
Some critical appraisals on the profit-led models of growth
pág.98-113


Laria, P.; Rodríguez, J.; Rama, V. y Cabezas, S.
Regímenes de crecimiento de la economía argentina en el largo plazo Un abordaje post–keynesiano
pág.114-139


De Miguel, M.
Valor, Salario y Precios de Producción en Arghiri Emmanuel
pág.140-171


Levrero, S.; Palumbo, A. y Stirati, A.
Reseña: “Sraffa and the Reconstruction of Economic Theory”
pág.172-174




Ir a Revista Circus

28 de nov. de 2014

ANPEC: 42° ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA

Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia

 

A ANPEC promoverá em 2014 o 42° Encontro Nacional de Economia. O evento será realizado Centro de Convenções do Serhs Grand Hotel, em Natal (RN), entre os dias 9 e 12 de dezembro.
Confira a versão final da programação. Acesse o formulário de submissão para emitir sua carta de aceite.
Para fazer sua inscrição, acesse o formulário on line e leia com muita atenção as instruções. Todos os participantes devem se inscrever.
ANPEC 

TRABALHOS SELECIONADOS

Os trabalhos selecionados para o 42° Encontro Nacional de Economia (ANPEC 2014) estão disponíveis para consulta, no formato em que foram submetidos. Caso note algum problema nos links ou na informação sobre os trabalhos, por favor, informe ao email webmaster@anpec.org.br.

Área 1 - História do Pensamento Econômico e Metodologia

THE ESTABLISHMENT OF ROBERT E. LUCAS JR.’S MACROECONOMICS OF EQUILIBRIUM IN THE 1970’S
DANILO FREITAS RAMALHO DA SILVA
A TESE DE PERFORMATIVIDADE E O AMBIENTE DAS IDEIAS: O PAPEL DOS MODELOS FORMAIS EM ECONOMIA
CELSO PEREIRA NERIS JUNIOR
JOSÉ RICARDO FUCIDJI
AS INFLUÊNCIAS NORTE-AMERICANAS DE ROBERTO SIMONSEN: CONTROLE SOCIAL, INSTITUCIONALISMO E PLANEJAMENTO
MARCO ANTONIO RIBAS CAVALIERI
MARCELO LUIZ CURADO
INSTITUIÇÕES, MUDANÇA TECNOLÓGICA E CRESCIMENTO ECONÔMICO: UMA APROXIMAÇÃO DAS ESCOLAS NEO-SCHUMPETERIANA INSTITUCIONALISTA
JONATTAN RODRIGUEZ CASTELLI
OCTAVIO AUGUSTO CAMARGO CONCEIÇÃO
AS CRÍTICAS DE AMARTYA SEN À TEORIA DA ESCOLHA SOCIAL DE KENNETH ARROW
BRUNO BELTRAME
LAURA VALLADÃO DE MATTOS
CREATING ACADEMIC ECONOMICS IN BRAZIL: THE FORD FOUNDATION AND THE BEGINNINGS OF ANPEC
CARLOS EDUARDO SUPRINYAK
RAMÓN GARCÍA FERNÁNDEZ
HISTORY AS A WAY OF DOING ECONOMICS: ROBERTO SIMONSEN AND THE DIFFUSION OF THE GERMAN TRADITION OF ECONOMIC THOUGHT IN BRAZIL
LUIZ FELIPE BRUZZI CURI
RACIONALIDADE, INCOMENSURABILIDADE E HISTÓRIA: APRENDENDO COM UM DIÁLOGO ENTRE AS OBRAS DE H. A. SIMON E T. S. KUHN
JOÃO LUIZ PONDÉ
A CONTROVÉRSIA NEG X PEG: UMA DISPUTA METODOLÓGICA NO CAMPO DA GEOGRAFIA ECONÔMICA
FERNANDO CARDOSO COTELO
BRUNO MARTINS HERMANN
SERGIO GOLDBAUM

Área 2 - Economia Política

CRISIS, PROFIT RATE AND THE POLITICAL ECONOMY OF THE EUROZONE
ANTÔNIO ALBANO DE FREITAS
MARX: CAPITAL, ESTADO E POLÍTICA - NOTAS
PAULO HENRIQUE FURTADO DE ARAUJO
HILFERDING E O NEXO IMPERIALISTA ENTRE CAPITAL FINANCEIRO E EXPORTAÇÃO DE CAPITAL
FÁBIO ANTONIO DE CAMPOS
MAURÍCIO DE SOUZA SABADINI
FINANCIALIZATION, HOUSING BUBBLE, AND THE GREAT RECESSION: AN INTERPRETATION BASED ON A CIRCUIT OF CAPITAL MODEL
FERNANDO MONTEIRO RUGITSKY
RESTRUCTURING THE ECONOMIC POLICY FRAMEWORK IN BRAZIL: GENUINE OR GATTOPARDO CHANGE?
PATRICK FONTAINE REIS DE ARAUJO
ANDRÉ DE MELO MODENESI
NORBERTO MONTANI MARTINS
RUY LYRIO MODENESI
VALORES E PRECIOS: UNA APLICACIÓN DE LA TEORÍA DEL VALOR TRABAJO A ECONOMÍA DE LOS ESTADOS UNIDOS DE LA AMÉRICA
EVERLAM ELIAS MONTIBELER
LUIS ENRIQUE CASAIS PADILLA

Área 3 - História Econômica

BRECHAS AO CAPITAL NACIONAL: AS ESTRATÉGIAS DA CASA J. F. DE LACERDA & CIA. PARA CONTROLAR A EXPORTAÇÃO CAFEEIRA EM SANTOS NA DÉCADA DE 1880
GUSTAVO PEREIRA DA SILVA
REGIÕES E ESPECIALIZAÇÃO NA AGRICULTURA CAFEEIRA: SÃO PAULO NO INÍCIO DO SÉCULO XX
RENATO PERIM COLISTETE
MALOGRO DA FORTUNA: MERCADO FINANCEIRO DURANTE A GRANDE DEPRESSÃO DO SÉCULO XX
RENATO LEITE MARCONDES
INSTITUTIONS, INEQUALITY, AND LONG-TERM DEVELOPMENT: A PERSPECTIVE FROM BRAZILIAN REGIONS
PEDRO FUNARI
RENTABILIDADE DO TRABALHO ESCRAVO NO RIO GRANDE DO SUL NO SÉCULO XIX
DENISE MANFREDINI
SERGIO MARLEY MODESTO MONTEIRO
RAZÕES ECONÔMICAS, NÃO ECONOMICISTAS, DO GOLPE DE 1964
PEDRO PAULO ZAHLUTH BASTOS

Área 4 - Macroeconomia, Economia Monetária e Finanças

CREDIBILITY ON PASS-THROUGH IN BRAZIL
FELIPE SANTOS TOSTES
HELDER FERREIRA DE MENDONÇA
CONQUERING CREDIBILITY FOR MONETARY POLICY UNDER STICKY CONFIDENCE
JAYLSON JAIR DA SILVEIRA
GILBERTO TADEU LIMA
ESTRUTURA DE CAPITAL E CONTINGENTES CONVERSÍVEIS SOB A ÓTICA DE BASILEIA III - UM ESTUDO EMPÍRICO SOBRE O BRASIL
KARINA CYGANCZUK GOES
PROF. DR. HSIA HUA SHENG
PROF. DR. RAFAEL SCHIOZER
A IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO DA DÍVIDA PÚBLICA PARA A CONSTRUÇÃO DA REPUTAÇÃO FISCAL E REDUÇÃO DO RISCO-PAÍS: EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS PARA O BRASIL
BRUNO PIRES TIBERTO
GABRIEL CALDAS MONTES
COMPETITIVE PRESSURE: A CHANNEL TO REDUCE THE OUTPUT PER WORKER GAP BETWEEN COUNTRIES
STEFÂNIA GREZZANA
RAFAEL VASCONCELOS
NÃO LINEARIDADES NA DINÂMICA DO PRODUTO INTERNO BRUTO BRASILEIRO ENTRE 1947 E 2012
LUCKAS SABIONI LOPES
SILVIA HARUMI TOYOSHIMA
FORECASTING THE YIELD CURVE WITH THE ARBITRAGE-FREE DYNAMIC NELSON-SIEGEL MODEL: BRAZILIAN EVIDENCE
FABRICIO TOURRUCÔO
JOÃO F. CALDEIRA
GUILHERME V. MOURA
ANDRÉ A. P. SANTOS
INTERACTION BETWEEN FISCAL AND MONETARY POLICY IN A DYNAMIC NONLINEAR MODEL
MARIO AUGUSTO BERTELLA
HÊNIO HENRIQUE A. RÊGO
CELSO NERIS JR.
JONATHAS N. SILVA
LARGE ESTIMATES OF THE ELASTICITY OF INTERTEMPORAL SUBSTITUTION: IS IT THE AGGREGATE RETURN SERIES OR THE INSTRUMENT LIST?
FÁBIO AUGUSTO REIS GOMES
LOURENÇO S. PAZ
A TALE OF THREE GAPS: UNEMPLOYMENT, CAPACITY UTILIZATION AND OUTPUT
ARNILDO DA SILVA CORREA
SERGIO AFONSO LAGO ALVES
O PODER DA COMUNICAÇÃO DO BANCO CENTRAL: AVALIANDO O IMPACTO SOBRE JUROS, BOLSA, CÂMBIO E EXPECTATIVA DE INFLAÇÃO
PEDRO LUTZ RAMOS
MARCELO SAVINO PORTUGAL
MEDIDAS MACROPRUDENCIAIS EM UM MODELO DSGE: ANCORANDO O REQUERIMENTO CONTRACÍCLICO DE CAPITAL
LEONARDO NOGUEIRA FERREIRA
MÁRCIO ISSAO NAKANE
REGULAÇÃO MACROPRUDENCIAL E O MODELO DE FLUXOS FINANCEIROS
CLAUDIO OLIVEIRA DE MORAES
HELDER FERREIRA DE MENDONÇA
EXTERNAL CAPITAL FLOWS’ MANAGEMENT IN THE GREAT RECESSION: THE BRAZILIAN EXPERIENCE (2007-2013)
CESAR R. VAN DER LAAN
MARCOS TADEU C. LÉLIS
ANDRÉ MOREIRA CUNHA
ANÁLISE DA DINÂMICA ENTRE PREÇOS DAS COMMODITIES E INFLAÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO FATORES COMUNS E PREVISÕES FORA DA AMOSTRA PARA O PERÍODO DE 2003:02 À 2014:02
RODRIGO GUSTAVO DE SOUZA
ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DO IMPACTO DA POLÍTICA MONETÁRIA SOBRE O CRÉDITO PER CAPITA MUNICIPAL NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL
BRUNO HENRIQUE PICON DE CARVAHO
PATRÍCIA LOPES ROSADO
SIMONE DE FARIA NARCISO SHIKI
LUIZ EDUARDO DE VASCONCELOS ROCHA
CREDIT SCARCITY IN DEVELOPING COUNTRIES: AN EMPIRICAL INVESTIGATION USING BRAZILIAN FIRM-LEVEL DATA
ANDRÉ ALBUQUERQUE SANT'ANNA
ANTÔNIO MARCOS HOELZ PINTO AMBROZIO
FILIPE LAGE DE SOUSA
JOÃO PAULO MARTIN FALEIROS
REGRAS DE POLÍTICA MONETÁRIA E ESTRUTURA DAS BARGANHAS SALARIAIS NUM MODELO DE EQUILÍBRIO GERAL NOVO-KEYNESIANO
FLÁVIO AUGUSTO CORRÊA BASILIO
JOSÉ LUIS DA COSTA OREIRO
THE DIFFERENTIAL REGIONAL EFFECTS OF MONETARY AND FISCAL POLICIES IN BRAZIL
IGOR ÉZIO MACIEL SILVA
OTIMIZAÇÃO DE REGRAS DE POLÍTICA MONETÁRIA E MODELOS DSGE
GIBRAN MONIZ MATNI
SIDNEY CAETANO
WILSON ROTATORI
FISCAL POLICY AND GROWTH IN A MODEL WITH ADJUSTMENT COSTS TO INVESTMENT
JOANNA GEORGIOS ALEXOPOULOS
MARCOS FALCÃO GONÇALVES
MATEUS CARVALHO REIS NEVES
DOES MIXED FREQUENCY VECTOR ERROR CORRECTION MODEL ADD RELEVANT INFORMATION TO EXCHANGE MISALIGNMENT CALCULUS? EVIDENCE FOR UNITED STATES
DIOGO DE PRINCE MENDONÇA
EMERSON FERNANDES MARÇAL
BEATRICE ZIMMERMANN
GIOVANNI MERLIN
A MULTI-AGENT COMPUTATIONAL MODEL FOR BRAZILIAN STOCK MARKET: THE "GAP VALUE" CHANNEL OF MONETARY POLICY TRANSMISSION MECHANISM
MARCELO DE OLIVEIRA PASSOS
JEAN RODRIGUES VENECIAN
CHOQUES FISCAIS E INSTABILIDADE FINANCEIRA NO BRASIL: UMA ABORDAGEM TVAR
GIAN PAULO SOAVE
CRESCIMENTO BALANCEADO E O EFEITO DOS CHOQUES PERMANENTES E TRANSITÓRIOS SOBRE A ECONOMIA BRASILEIRA
NICOLINO TROMPIERI NETO
JOÃO PAULO MARTINS GUEDES
IVAN CASTELAR
POLÍTICA MONETÁRIA E CÂMBIO: EFEITOS SOBRE PREÇOS DESAGREGADOS EM UM MODELO FAVAR PARA O BRASIL.
THIAGO SEVILHANO MARTINEZ
ELCYON CAIADO LIMA
VINÍCIUS DOS SANTOS CERQUEIRA
CO-MOVIMENTOS ENTRE OS SETORES ECONÔMICOS NO BRASIL
IVAN CASTELAR
JOÃO PAULO MARTINS GUEDES
NICOLINO TROMPIERI NETO

Área 5 - Economia do Setor Público

INFRAESTRUTURA PÚBLICA E INVESTIMENTO PRIVADO: IMPACTOS NA ECONOMIA BRASILEIRA
JOSÉ LAURINDO DE ALMEIDA
HELDER FERREIRA DE MENDONÇA
O PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO DE MUNICÍPIOS PEQUENOS E MÉDIOS A PARTIR DE SORTEIOS PÚBLICOS É EFICAZ?
FABIANA ROCHA
LÍGIA LOPES GOMES
DEMANDA POR GASTOS PÚBLICOS LOCAIS: EVIDÊNCIAS DOS EFEITOS DE ILUSÃO FISCAL NO BRASIL
JEVUKS MATHEUS DE ARAUJO
ROZANE BEZERRA SIQUEIRA
TERM LIMITS AND POLITICAL BUDGET CYCLES AT THE LOCAL LEVEL: EVIDENCE FROM A YOUNG DEMOCRACY
FABIO ALVIM KLEIN
SERGIO NARUHIKO SAKURAI
REAÇÃO FISCAL DA DÍVIDA PÚBLICA PARA OS ESTADOS BRASILEIROS: UMA ANÁLISE UTILIZANDO EFEITOS LIMIARES
FRANCISCO JOSE SILVA TABOSA
ROBERTO TATIWA FERREIRA
AHMAD SAEED KHAN
ANDREI GOMES SIMONASSI
DANIEL TOMAZ
A NOVA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL: ASPECTOS TEÓRICOS E UM MODELO DE PREVISÃO DE RECURSOS
RENATO PRADO SIQUEIRA
EVERLAM ELIAS MONTIBELER
CORRUPÇÃO E COMPOSIÇÃO DOS GASTOS GOVERNAMENTAIS: EVIDÊNCIAS A PARTIR DO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO POR SORTEIOS PÚBLICOS DA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO
CRISTIANO MACHADO COSTA
OLAVO VENTURIM CALDAS
MARCELO SANCHES PAGLIARUSSI
THREHOLDS ÓTIMOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA IVA NO BRASIL
HUGO DE ANDRADE LUCATELLI
INDICADORES SOCIOECONÔMICOS COMO DETERMINANTES DO NÍVEL DE CORRUPÇÃO NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS – UMA ANÁLISE A PARTIR DE REGRESSÃO ESPACIAL
CAMILA FLORES ORTH
TIAGO WICKSTROM ALVES
GASTO PÚBLICO E ORGANIZAÇÃO LEGISLATIVA: EVIDÊNCIA DA LEI 1/N PARA O BRASIL
CARLOS RENATO DE MELO CASTRO
MICHAEL CHRISTIAN LEHMANN
SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL: EFICIÊNCIA E DEFASAGEM TECNOLÓGICA
FRANCISCO SOARES DE LIMA
EMERSON LUIS LEMOS MARINHO
CAMINHOS PARA A UNIVERSALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTOS NO BRASIL: A ATUAÇÃO DAS ENTIDADES REGULADORAS PARA INDUÇÃO DA EFICIÊNCIA DOS PRESTADORES DE SERVIÇOS.
ANNE EMÍLIA COSTA CARVALHO
LUCIANO MENEZES BEZERRA SAMPAIO
O IMPACTO DOS GASTOS PÚBLICOS MUNICIPAIS SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: UMA ANÁLISE DE VARIÁVEIS INSTRUMENTAIS ENTRE 2007 E 2011
DARLAN CHRISTIANO KROTH
FLÁVIO OLIVEIRA GONÇALVES
CONSÓRCIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS: UMA ANÁLISE INSTITUCIONAL
HILTON MANOEL DIAS RIBEIRO
SUZANA QUINET A. BASTOS
MAURÍCIO SOARES BUGARIN
PROPERTY TAX CAPITALIZATION IN REAL ESTATE VALUES: EVIDENCES FROM SÃO PAULO
YURI CAMARA BATISTA
CIRO BIDERMAN
COMPETIÇÃO POLÍTICA, GRUPOS DE INTERESSE E A OFERTA DE SERVIÇOS PÚBLICOS: UMA ANÁLISE PARA OS MUNICÍPIOS CEARENSES NOS ANOS DE 2005 E 2009
FRANCISCO ANTONIO SOUSA DE ARAUJO
PAULO DE MELO JORGE NETO
GUERRA FISCAL, SISTEMA TRIBUTÁRIO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: UM MODELO DE COMPETIÇÃO FISCAL COM MERCADOS INCOMPLETOS APLICADO AO BRASIL
GUSTAVO MOREIRA DE SOUZA
PÚBLICO VERSUS PRIVADO: EFEITOS DAS PRIVATIZAÇÕES SOBRE O ACESSO E A EQUIDADE DO ACESSO A SERVIÇOS DE SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL
RAFAEL TERRA DE MENEZES
CARLOS C. S. SAIANI
PAULO FURQUIM DE AZEVEDO
SEGURIDADE SOCIAL E DEMOGRAFIA: QUANTIFICANDO O BÔNUS DEMOGRÁFICO NA PREVIDÊNCIA ENTRE 2002-12
DANIEL VASCONCELLOS ARCHER DUQUE
COMPOSIÇÃO DINÂMICA DA DÍVIDA PÚBLICA: O MODELO DE SUAVIZAÇÃO DA TRIBUTAÇÃO PARA DÍVIDA FLUTUANTE
JULIANA INHASZ
RODRIGO DE-LOSSO
IMPACTO DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS SOBRE OS GASTOS PÚBLICOS MUNICIPAIS POR FUNÇÃO: ANÁLISE ATRAVÉS DE UMA REGRESSÃO EM DESCONTINUIDADE
MARCELO ARAÚJO CASTRO
REBECA REGINA REGATIERI

Área 6 - Crescimento, Desenvolvimento Econômico e Instituições

THE GROWTH REGIMES CONSISTENT WITH A STRUCTURAL ECONOMIC DYNAMIC APPROACH TO THE NEO-KALECKIAN MODEL
JOANILIO RODOLPHO TEIXEIRA
RICARDO AZEVEDO ARAUJO
WHAT DETERMINED LABOUR PRODUCTIVITY IN THE BRAZILIAN MANUFACTURING INDUSTRIES IN THE 2000S?
ANDRÉ NASSIF
CARMEM FEIJÓ
ELIANE ARAUJO
FINANCE, DEVELOPMENT AND THE CHINESE ENTREPRENEURIAL STATE
LEONARDO BURLAMAQUI
DEVELOPMENT THEORY: CONVERCENCE, CATCH-UP OR LEAPFROGGING AND FINANCE ?
RAINER KATTEL
LEONARDO BURLAMAQUI
ELASTICITY OF SUBSTITUTION AND SOCIAL CONFLICT: A STRUCTURALIST NOTE ON PIKETTY’S CAPITAL IN THE 21ST CENTURY
NELSON HENRIQUE BARBOSA FILHO
CONCILIATING PREBISCH-SINGER AND THIRLWALL: AN ASSESSMENT OF THE DYNAMICS OF TERMS-OF-TRADE IN A BOPC GROWTH MODEL
ADRIANA MOREIRA AMADO
MARWIL DÁVILA-FERNÁNDEZ
INDUSTRIALIZAÇÃO, INTERNACIONALIZAÇÃO E DESINDUSTRIALIZAÇÃO: O PAPEL DAS EMPRESAS ESTRANGEIRAS NA TRAJETÓRIA ERRANTE DA ECONOMIA BRASILEIRA
ADRIANO JOSÉ PEREIRA
STRUCTURAL CHANGE, DE-INDUSTRIALIZATION AND INFLATION INERTIA IN BRAZIL
ANDRÉ RONCAGLIA
UM MODELO DE KALDORIANO DE CRESCIMENTO COM RESTRIÇÃO DE BALANÇO DE PAGAMENTOS
BERNARDO MATTOS SANTANA
JOSÉ LUIS OREIRO
BRAZIL´S DEVELOPMENT PATTERN IN A SINO-CENTRED WORLD: AN INTERNATIONAL POLITICAL ECONOMY PERSPECTIVE
ANDRÉ MOREIRA CUNHA
JULIMAR DA SILVA BICHARA
MARCOS TADEU CAPUTI LÉLIS
JULIEN MARCEL DEMEULEMEESTER
A INSTITUCIONALIDADE DA POLÍTICA CAMBIAL NO BRASIL
PEDRO ROSSI
FOREIGN DIRECT INVESTMENT AND BALANCE OF PAYMENTS IN LATIN AMERICA (1990-2011)
DOUGLAS ALCANTARA ALENCAR
DOUGLAS ALCANTARA ALENCAR
EDUARDO STRACHMAN
DEVELOPMENT CONVENTIONS: THEORY AND THE BRAZILIAN CASE AFTER THE MID-20TH CENTURY
RUI LYRIO MODENESI
ANDRÉ DE MELO MODENESI
SISTEMA NACIONAL DE INOVAÇÃO EM UM MODELO COM RESTRIÇÃO EXTERNA
LUCIANO FERREIRA GABRIEL
FABRÍCIO MISSIO
THE MULTI-SECTORAL THIRLWALL’S LAW: EVIDENCE FROM 14 DEVELOPED EUROPEAN COUNTRIES USING PRODUCT-LEVEL DATA
JOÃO P. ROMERO
JOHN. S. L. MCCOMBIE
FINANCEIRIZAÇÃO E CRESCIMENTO: ALGUNS EXPERIMENTOS STOCK-FLOW CONSISTENT
PAULO FRANCISCO DO NASCIMENTO
ANTONIO CARLOS MACEDO E SILVA
SECTORAL CAPABILITIES AND PRODUCTIVE STRUCTURE: AN INPUT-OUTPUT ANALYSIS OF THE KEY SECTORS OF THE BRAZILIAN ECONOMY
NELSON MARCONI
IGOR LOPES ROCHA
GUILHERME R. MAGACHO
GROWTH RATE AND LEVEL EFFECTS, THE ADJUSTMENT OF CAPACITY TO DEMAND AND THE SRAFFIAN SUPERMULTIPLIER
FRANKLIN SERRANO
FABIO FREITAS
RETORNOS CRESCENTES DE ESCALA, INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA: UM MODELO SÍNTESE
FRANCISCO HORÁCIO PEREIRA DE OLIVEIRA
GILBERTO LIBÂNIO
MAURO BORGES LEMOS
A ECONOMIA BRASILEIRA SOB RESTRIÇÃO DO BALANÇO DE PAGAMENTOS: UMA ANÁLISE EMPÍRICA DA LEI DE THIRLWALL NO BOOM DAS COMMODITIES
MARIA CAROLINA BASSO
FLUXOS DE CAPITAIS NA AMÉRICA DO SUL E CRESCIMENTO ECONÔMICO: UMA ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE POUPANÇA EXTERNA, INVESTIMENTO E CONSUMO
DANIELA FREDDO
INFORMALIDADE, CRESCIMENTO E PRODUTIVIDADE DO TRABALHO NO BRASIL: DESEMPENHO NOS ANOS 2000 E CENÁRIOS CONTRAFACTUAIS
CLAUDIO ROBERTO AMITRANO
GABRIEL COELHO SQUEFF
EFEITOS DA PRODUTIVIDADE, DEMANDA E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA NO CRESCIMENTO BRASILEIRO
PEDRO WESLEY VERTINO DE QUEIROZ
ALEXANDRE CARVALHO DA CRUZ
UMA INVESTIGAÇÃO EMPÍRICA SOBRE OS DETERMINANTES DO INVESTIMENTO NO BRASIL (1995-2013)
ERICA OLIVEIRA GONZALES
ELIANE CRISTINA ARAUJO
ALLAN SILVEIRA DOS SANTOS
MUDANÇA ESTRUTURAL E EFICIÊNCIA DINÂMICA: ASPECTOS TEÓRICOS E EVIDÊNCIAS HISTÓRICAS
TOMÁS AMARAL TOREZANI
DENISE PIPER
NEODESARROLLISMO Y EL TIPO DE CAMBIO COMPETITIVO
ALEJANDRO FIORITO
NAHUEL GUAITA
SILVIO GUAITA
QUALIDADE DAS EXPORTAÇÕES E CRESCIMENTO ECONÔMICO NOS ANOS 2000
GILBERTO LIBÂNIO
SUELI MORO
ANNA CAROLINA LONDE

Área 7 - Economia Internacional

A MULTI-SECTORIAL ASSESSMENT OF THE STATIC HARROD FOREIGN TRADE MULTIPLIER
RICARDO SILVA AZEVEDO ARAUJO
ANDREW B. TRIGG
VALIDADE DA PARIDADE DE PODER DE COMPRA PARA PAÍSES SELECIONADOS DA AMÉRICA LATINA: TESTE DE RAIZ UNITÁRIA LINEAR E NÃO LINEAR
CLAUDIO ROBERTO FÓFFANO VASCONCELOS
LUIZ ANTÔNIO LIMA JÚNIOR
TUANNE FERREIRA DIAS
AS ELASTICIDADES SETORIAIS DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE EMPIRICA NO CURTO E LONGO PRAZO
DIEISONLENON CASAGRANDE
PAULO RICARDO FEISTEL
ÁLVARO BARRANTES HIDALGO
ANDRÉ FILIPE ZAGO DE AZEVEDO
BRAZILIAN ROLE IN THE GLOBAL VALUE CHAINS
JOAQUIM JOSÉ MARTINS GUILHOTO
DENISE IMORI
FRAGMENTAÇÃO INTERNACIONAL DA PRODUÇÃO E SOFISTICAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES: UMA ANÁLISE A PARTIR DOS FLUXOS DE COMÉRCIO DO MERCOSUL ENTRE 1994 E 2012
KAIO GLAUBER VITAL DA COSTA
HISTERESE NAS EXPORTAÇÕES MANUFATURADAS BRASILEIRAS: UM TESTE A PARTIR DE MODELOS DE PAINEL COM TRANSIÇÃO SUAVE E MÚLTIPLOS REGIMES
SÉRGIO KANNEBLEY JÚNIOR
JOÃO PAULO MARTIN FALEIROS
IMPACTO DA CHINA SOBRE AS ELASTICIDADES PREÇO E RENDA DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS (1980-2012): UMA ABORDAGEM VIA ARDL
EDSON ROBERTO VIEIRA
CLÉSIO LOURENÇO XAVIER
FLUXO DE CAPITAIS E TAXA DE CÂMBIO REAL EFETIVA NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO
LIVIA NALESSO BAPTISTA
ADERBAL OLIVEIRA DAMASCENO
INFLUÊNCIA DA NÃO LINEARIDADE DA TAXA DE CÂMBIO REAL SOBRE AS EXPORTAÇÕES POR FATOR AGREGADO DO BRASIL PARA OS ESTADOS UNIDOS
SILVINHA P. VASCONCELOS
CLAUDIO R. F. VASCONCELOS
LUIZ ANTÔNIO LIMA JUNIOR
INVOICE CURRENCY IN BRAZIL
DANIEL GERSTEN REISS
A HIERARQUIA DE MOEDAS E A RELAÇÃO CENTRO-PERIFERIA REVISITADA
ALEX WILHANS ANTONIO PALLUDETO
SAULO CABELLO ABOUCHEDID
EXPORT QUALITY AND THE DYNAMICS OF NORTH-SOUTH COMPETITION
JORGE CHAMI BATISTA
YAN LIU
IMPACTOS DA INTEGRAÇÃO DO BRASIL COM A UNIÃO EUROPEIA ATRAVÉS DE UM MODELO DE EQUILÍBRIO GERAL
EZEQUIEL INSAURRIAGA MEGIATO
ANGÉLICA MASSUQUETTI
ANDRÉ FILIPE ZAGO DE AZEVEDO
KEYNES AT THE PERIPHERY: CURRENCY HIERARCHY AND CHALLENGES FOR ECONOMIC POLICY IN EMERGING ECONOMIES
DANIELA MAGALHÃES PRATES
LUIZ FERNANDA DE PAULA
BARBARA FRITZ
A RESTRIÇÃO EXTERNA E A “LEI DE THIRLWALL” COM ENDIVIDAMENTO EXTERNO
GUSTAVO BHERING
FRANKLIN SERRANO
ANÁLISE DOS CONDICIONANTES PARA A INTEGRAÇÃO PRODUTIVA ENTRE OS PAÍSES SUL-AMERICANOS
RUBIA CRISTINA WEGNER
CARLA GOMES COSTA
RESTRIÇÃO EXTERNA E CRESCIMENTO: SIMULANDO UM MODELO MULTISSETORIAL ABERTO
MARIA ISABEL BUSATO
MARIO LUIZ POSSAS
A CRISE FINANCEIRA AMERICANA E AS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA MONETÁRIA
PAULO JOSÉ SARAIVA
LUIZ FERNANDO DE PAULA
ANDRÉ DE MELO MODENESI

Área 8 - Microeconomia, Métodos Quantitativos e Finanças

SECURITIZATION AND CREDIT RISK IN THE BRAZILIAN ECONOMY
VIVIAN ÍRIS BARCELOS
HELDER FERREIRA DE MENDONÇA
PROPAGATION OF SYSTEMIC RISK IN INTERBANK NETWORKS
JOSE ROBERTO IGLESIAS
VANESSA HOFFMANN DE QUADROS
JUAN CARLOS GONZÁLEZ AVELLA
FREE-RIDING IN PROCUREMENT DESIGN
KLENIO BARBOSA
LIKE FATHER, LIKE SON? AN ANALYSIS OF THE EFFECTS OF CIRCUMSTANCES ON STUDENT PERFORMANCE IN PISA 2012
LAURO CÉSAR BEZERRA NOGUEIRA
ERIK FIGUEIREDO
DESENHO CONTRATUAL E PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARA HOSPITAIS
RODRIGO NOBRE FERNANDEZ
RONALD HILLBRECHT
ANDRÉ CARRARO
MODELO NELSON-SIEGEL COM CONDIÇÕES DE NÃO ARBITRAGEM PARA PREVISÃO DE INFLAÇÃO A PARTIR DO MERCADO DE TÍTULOS BRASILEIRO
LUCAS ARGENTIERI MARIANI
MARCIO POLETTI LAURINI
ON THE EXISTENCE OF LOSS FUNCTION FOR SOME USEFUL CLASSES OF CENTRAL BANKERS
MARCELO DE CARVALHO GRIEBELER
TEORIA DO PROSPECTO E AS DIFERENÇAS DE COMPORTAMENTO PERANTE O RISCO ENTRE GÊNERO, ESCOLARIDADE E IDADE
MARCOS PAULO DA SILVA FALLEIRO
CARLOS EDUARDO LOBO E SILVA
SÍLVIO HONG TIING TAI
ELASTICIDADE DA DEMANDA POR GASOLINA NO BRASIL E O USO DA TECNOLOGIA FLEX FUEL NO PERÍODO 2001-2012
JÚLIO CESAR ALBUQUERQUE BASTOS
EDUARDO PIMENTEL SANT ANNA
ANÁLISE DA COMPETIÇÃO E FORMAÇÃO DE JOINT VENTURES NOS LEILÕES DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL
EDUARDO CARDEAL TOMAZZIA
ARMANDO VAZ SAMPAIO
ANÁLISE DO JOGO INDUZIDO PELO MECANISMO SISU DE ALOCAÇÃO DE ESTUDANTES EM UNIVERSIDADES
LUIS CARLOS MARTINS ABREU
JOSÉ RAIMUNDO DE ARAÚJO CARVALHO JÚNIOR
SHORT-TERM ALLOCATION OF GAS NETWORKS AND GAS-ELECTRICITY INPUT FORECLOSURE
MIGUEL VAZQUEZ
MICHELLE HALLACK
THIN SUBSIDIES NO BRASIL: UMA INVESTIGAÇÃO DOS SEUS EFEITOS SOBRE A DEMANDA DE FRUTAS E HORTALIÇAS
MARIA MICHELIANA DA COSTA SILVA
ALEXANDRE BRAGANÇA COELHO
ESTIMANDO A AVERSÃO AO RISCO NO MERCADO DE SEGUROS DE AUTOMÓVEIS
CAIO MATTEUCCI DE ANDRADE LOPES
BRUNO CÉSAR AURICCHIO LEDO
THE 2D:4D RATIO AND MYOPIC LOSS AVERSION (MLA): AN EXPERIMENTAL INVESTIGATION
ANDERSON MUTTER TEIXEIRA
BENJAMIN M. TABAK
DANIEL O. CAJUEIRO
IS PAIRS TRADING PERFORMANCE SENSITIVE TO THE METHODOLOGIES?: A COMPARISON
BRUNO BREYER CALDAS
JOÃO FROIS CALDEIRA
GUILHERME VALE MOURA
PROBABILISTIC SOPHISTICATION, SOURCES OF UNCERTAINTY, AND COGNITIVE ABILITY: EXPERIMENTAL EVIDENCE
SERGIO ALMEIDA
MARCOS RANGEL
SELEÇÃO DE CARTEIRAS COM RESTRIÇÃO DAS NORMAS DAS POSIÇÕES: UMA COMPARAÇÃO EMPÍRICA ENTRE DIFERENTES NÍVEIS DE RESTRIÇÃO DE EXPOSIÇÃO PARA DADOS DA BM&FBOVESPA
PAULO FERREIRA NAIBERT
JOÃO F. CALDEIRA

Área 9 - Economia Industrial e da Teconologia

CIÊNCIA E TECNOLOGIA VERSUS ESTRUTURAS ESTADUAIS: UMA ANÁLISE EM DADOS EM PAINEL (2000 - 2010)
ROSA LIVIA GONÇALVES MONTENEGRO
BERNARDO PALHARES CAMPOLINA DINIZ
RODRIGO FERREIRA SIMÕES
BENEFITS, RESULTS AND BARRIERS TO INTERACTION TO INDUSTRY: THE PERSPECTIVE OF ACADEMIC RESEARCH GROUPS
RENATO GARCIA
VENEZIANO ARAÚJO
SUELENE MASCARINI
EMERSON GOMES DOS SANTOS
ARIANA RIBEIRO COSTA
HETEROGENEIDADE DA DEMANDA E INOVAÇÃO DE PRODUTOS
THIAGO CALIARI
RICARDO MACHADO RUIZ
MARCO VALENTE
OS CANAIS DE TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTO DAS UNIVERSIDADES/IPPS E SUA RELAÇÃO COM A PERFORMANCE INOVATIVA DAS EMPRESAS NO BRASIL
PRISCILA GOMES DE CASTRO
ANDRÉ LUIZ DA SILVA TEIXEIRA
JOÃO EUSTÁQUIO DE LIMA
THE EVOLUTION OF A METHODOLOGY FOR RELEVANT MARKET DEFINITION: AN ANALYSIS OF CADE'S JURISPRUDENCE ON PRIVATE HIGHER EDUCATIONAL MARKETS
THOMAZ TEODOROVICZ
TAINÁ LEANDRO
LUIZ ALBERTO ESTEVES
UMA ANÁLISE DO PASS-THROUGH DE TARIFAS DE IMPORTAÇÃO E DE CÂMBIO NO SETOR SIDERÚRGICO BRASILEIRO
ANDREA PEREIRA MACERA
JOSÉ ANGELO DIVINO
OS IMPACTOS DAS POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INDÚSTRIA BRASILEIRA
PRISCILA HENRIQUES GODOY
ANGELO COSTA GURGEL
ESTIMATING KALDOR-VERDOORN’S LAW ACROSS COUNTRIES IN DIFFERENT STAGES OF DEVELOPMENT
GUILHERME RICCIOPPO MAGACHO
INVESTMENT IN THE BRAZILIAN MANUFACTURING INDUSTRY AND THE REAL EXCHANGE RATE: AN INVESTIGATION USING SECTORAL-LEVEL PANEL DATA
CAROLINA TRONCOSO BALTAR
CELIO HIRATUKA
GILBERTO TADEU LIMA
INOVAÇÕES NÃO DRÁSTICAS: PATENTES, DIFUSÃO TECNOLÓGICA E ANTITRUSTE
LUIZ ALBERTO ESTEVES
DETERMINANTS OF ENVIRONMENTAL INNOVATION IN BRAZILIAN MANUFACTURING INDUSTRIES
ANDREA LUCCHESI
MATTHEW A. COLE
ROBERT J. R. ELLIOT
NAERCIO A. MENEZES-FILHO
EFFECTS OF BNDES PSI ON INVESTMENT OF BRAZILIAN INDUSTRIAL COMPANIES: IMPACT ESTIMATES BASED ON A MATCHING APPROACH
DANIEL DA SILVA GRIMALDI
LUCIANO MACHADO
BRENO EMERENCIANO ALBUQUERQUE
LEONARDO DE OLIVEIRA SANTOS
RIVALIDADE NO MERCADO BANCÁRIO BRASILEIRO ENTRE 2000-2012
MARIANA ARAÚJO E SILVA BOTTREL
MARIUSA MOMENTI PITELLI
UMA ANÁLISE MULTIVARIADA DOS ESFORÇOS TECNOLÓGICOS DOS SETORES INDUSTRIAIS BRASILEIROS
JULIANA GONÇALVES TAVEIRA
EDUARDO GONÇALVES
ESTUDO DE EVENTOS E ANÁLISE DA RENTABILIDADE EX POST COMO METODOLOGIA DE ANÁLISE DE FUSÕES: O CASO BRASILEIRO
GABRIEL GOUVEA RABELLO
FERNANDA FINOTTI CORDEIRO PEROBELLI
SILVINHA PINTO VASCONCELOS
IMPACTO DAS POLÍTICAS DE INOVAÇÃO NAS PEQUENAS, MÉDIAS E GRANDES EMPRESAS BRASILEIRAS
ANA PAULA MACEDO DE AVELLAR
MARISA DOS REIS AZEVEDO BOTELHO
PRODUTIVIDADE E COMPETIÇÃO NO MERCADO DE PRODUTOS: UMA VISÃO GERAL DA MANUFATURA NO BRASIL
EDUARDO PONTUAL RIBEIRO
VICTOR GOMES
ANÁLISE ESTRUTURALISTA-KALDORIANA DA ECONOMIA BRASILEIRA SOB A ABORDAGEM DE INSUMO PRODUTO
DANIEL RIBEIRO DE OLIVEIRA
JOILSON DE ASSIS CABRAL
MARIA VIVIANA DE FREITAS
DECOMPOSIÇÃO ESTRUTURAL DA VARIAÇÃO DO EMPREGO NOS SETORES INDUSTRIAIS NO BRASIL ENTRE OS ANOS DE 2000 E 2009: A TECNOLOGIA GERA DESEMPREGO?
CARINA DIANE NAKATANI MACEDO
FLAVIO KAUÊ FIUZA-MOURA
MARCIA REGINA GABARDO DA CÂMARA
UMBERTO ANTONIO SESSO FILHO
O IMPACTO DAS IMPORTAÇÕES CHINESAS NA INDÚSTRIA BRASILEIRA NOS ANOS 2000
EDUARDO COELHO MAXNUCK SOARES
MARTA DOS REIS CASTILHO
COMÉRCIO DE PRODUTOS TECNOLÓGICOS E TRANSFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA: ANÁLISE EXPLORATÓRIA DO CASO BRASILEIRO NAS DÉCADAS DE 1990 E 2010
TULIO CHIARINI
ANA LUCIA GONÇALVES DA SILVA
A DYNAMIC METHOD TO IDENTIFY NEW FIELDS OF SCIENTIFIC RESEARCH: AN APPLICATION TO BIOENERGY
RONEY FRAGA SOUZA
SHEILA CRISTINA FERREIRA LEITE
ROSANGELA BALLINI
JOSÉ MARIA FERREIRA JARDIM DA SILVEIRA
ESTRUTURA TECNOLÓGICA E MUDANÇAS CLIMÁTICAS NO BRASIL: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO A PARTIR DE ESTATÍSTICAS DE PATENTES
PAULO HENRIQUE ASSIS FEITOSA
POR QUE AS TARIFAS DE INTERCONEXÃO SÃO TÃO ALTAS? UM MODELO DE COMPETIÇÃO ENTRE TELEFONIA FIXA E MÓVEL
LUCAS FERREIRA MATOS LIMA
PAULO FURQUIM DE AZEVEDO

Área 10 - Economia Regional e Urbana

AMENIDADES URBANAS E VALOR DAS RESIDÊNCIAS: UMA ANÁLISE EMPÍRICA PARA A CIDADE DO RECIFE
DEBORAH M. S. SEABRA
RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
A SPATIAL ECONOMIC MODEL AND SPATIAL ECONOMETRIC ANALYSIS OF POPULATION DYNAMICS IN BRAZILIAN MCAS
DIEGO FIRMINO COSTA DA SILVA
J. PAUL ELHORST
RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
DOES A LONGER COMMUTING TIME INCREASES THE PROBABILITY OF BEING VICTIM OF URBAN VIOLENCE? THE EVIDENCE FROM BRAZILIAN METROPOLITAN REGIONS
KLEBSON HUMBERTO DE LUCENA MOURA
RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
CREATIVE CLASS, HUMAN CAPITAL AND URBAN DYNAMISM: EMPIRICAL EVIDENCE FOR THE BRAZILIAN CITIES
FRANCISCO DE LIMA CAVALCANTI
RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
LOCAL DETERMINANTS OF INNOVATION AND SPATIAL DEPENDENCE - A SPATIAL TOBIT MODEL APPLIED TO BRAZILIAN MICRO-REGIONS
VENEZIANO DE CASTRO ARAUJO
RENATO GARCIA
DINÂMICA REGIONAL, HIERARQUIA URBANA E DESLOCAMENTOS POPULACIONAIS: TENDÊNCIAS RECENTES PARA A ECONOMIA BRASILEIRA (1980-2010)
ANA CAROLINA DA CRUZ LIMA
RODRIGO SIMÕES
ANA MARIA HERMETO
DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS EFEITOS DE AGLOMERAÇÃO SOBRE OS RETORNOS À EDUCAÇÃO NO BRASIL
DIANA LÚCIA GONZAGA DA SILVA
GERVÁSIO FERREIRA DOS SANTOS
RICARDO DA SILVA FREGUGLIA
PHYSICAL AND HUMAN CAPITAL AND BRAZILIAN REGIONAL GROWTH: A SPATIAL ECONOMETRIC APPROACH FOR THE PERIOD 1970-2010
RICARDO CARVALHO DE ANDRADE LIMA
RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
A INDÚSTRIA EXTRATIVA EM MINAS GERAIS: UM ESTUDO ESPACIAL ENDÓGENO DO EFEITO DE VIZINHANÇA NA CONCENTRAÇÃO AGLOMERATIVA
RAFAELLA STRADIOTTO VIGNANDI
SPATIAL WILLINGNESS TO PAY FOR A FIRST ORDER STOCHASTIC REDUCTION ON THE RISK OF ROBBERY
DIEGO DE MARIA ANDRÉ
JOSÉ RAIMUNDO DE ARAÚJO CARVALHO JÚNIOR
RESTRIÇÃO SOBRE USO DO SOLO URBANO E VALOR DOS IMÓVEIS: UMA AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA LEI DOS DOZE BAIRROS DA CIDADE DO RECIFE
GISLEIA BENINI DUARTE
RAUL DA MOTA SILVEIRA
BRENO SAMPAIO
DECOMPOSIÇÃO DA QUEDA NA DESIGUALDADE DE RENDA NO BRASIL: UMA ANÁLISE VIA MATRIZ DE CONTABILIDADE SOCIAL PARA OS ANOS DE 2004 E 2009
RAFAEL PEREZ MARCOS
CARLOS ROBERTO AZZONI
JOAQUIM JOSÉ MARTINS GUILHOTO
ANÁLSE DA POBREZA MULTIDIMENSIONAL NO BRASIL
ANDRÉA FERREIRA DA SILVA
JAIR ANDRADE ARAUJO
GUARACYANE LIMA CAMPELO
JOYCIANE COELHO VASCONCELOS
JANAINA CABRAL DA SILVA
EFEITO DO PROGRAMA "PACTO PELA REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL" NO NORDESTE E AMAZÔNIA LEGAL
FABIO NISHIMURA
BRENO SAMPAIO
O IMPACTO DOS COMPONENTES DA INFRAESTRUTURA PÚBLICA SOBRE O CRESCIMENTO DAS CIDADES BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE ESPACIAL DO PERÍODO DE 1970 A 2010.
GRAZIELLA MAGALHÃES CANDIDO DE CASTRO
RUDINEI TONETO JR.
AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS ESPACIAIS DO SISTEMA VIÁRIO OESTE – BAHIA: UMA ABORDAGEM A PARTIR DA MODELAGEM DE EQUILÍBRIO GERAL COMPUTÁVEL
RODRIGO CALABRICH CAMPOS
EDUARDO AMARAL HADDAD
USO MISTO DO SOLO INTRAURBANO E O IMPACTO NA RENDA DO SOLO SOB UMA ABORDAGEM DA FIRMA: UMA ANÁLISE PARA A CIDADE DE SÃO PAULO
RODGER BARROS ANTUNES CAMPOS
EDUARDO SIMÕES DE ALMEIDA
MOBILIDADE PENDULAR E HISTÓRICO DE MIGRAÇÃO: EVIDÊNCIAS PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
DANYELLA JULIANA MARTINS DE BRITO
HILTON MARTINS DE BRITO RAMALHO
MOBILIDADE PENDULAR PARA TRABALHO E DIFERENCIAIS DE RENDIMENTOS NAS AGLOMERAÇÕES URBANAS BRASILEIRAS: UM ESTUDO A PARTIR DO CENSO 2010
VERÔNICA DE CASTRO LAMEIRA
DETERMINANTES DA MOBILIDADE INTERFIRMAS E INTER-REGIONAL DE TRABALHADORES NO BRASIL FORMAL
PHILIPE SCHERRER MENDES
EDUARDO GONÇALVES
RICARDO FREGUGLIA
MIGRAÇÃO E SELEÇÃO: EVIDÊNCIAS PARA PERNAMBUCO COM DADOS EM PAINEL
CLÁUDIA CÉSAR BATISTA JULIÃO
ROBERTA DE MORAES ROCHA
EVERLÂNDIA DE SOUZA SILVA
DESIGUALDADE URBANA E INTERAÇÕES ESPACIAIS NOS PREÇOS DE IMÓVEIS NA CIDADE DE SALVADOR
DANIELA LIMA RAMOS
GERVÁSIO FERREIRA DOS SANTOS
MIGUEL RIVERA CASTRO
MOBILIDADE URBANA E MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO
VITOR MIHESSEN
DANIELLE CARUSI
VALÉRIA PERO
A DINÂMICA DA CONCENTRAÇÃO DO EMPREGO INDUSTRIAL NO BRASIL (1991-2011) E O CICLO DE VIDA DAS EMPRESAS
ADRIANO BORGES COSTA
CIRO BIDERMAN

Área 11 - Economia Agrícola e do Meio Ambiente

PRICE VOLATILITY TRANSMISSION FROM OIL TO ENERGY AND NON-ENERGY AGRICULTURAL COMMODITIES
LEONARDO CHAVES BORGES CARDOSO
MAURÍCIO VAZ LOBO BITTENCOURT
SEGURANÇA DO ALIMENTO E A DEMANDA POR CARNES NO BRASIL
MOISES DE ANDRADE RESENDE FILHO
KARINA JUNQUEIRA DE SOUZA
LUÍS CRISTÓVÃO FERREIRA LIMA
IMPACTOS ECONÔMICOS E DE USO DO SOLO DE UMA POLÍTICA DE CONTROLE DE DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA
TERCIANE SABADINI CARVALHO
EDSON PAULO DOMINGUES
IMPACTOS DE UMA POLÍTICA DE TAXAÇÃO DE EMISSÕES SOBRE DIFERENTES NÍVEIS DE RENDA DA ECONOMIA BRASILEIRA
LUCIO FLAVIO DA SILVA FREITAS
LUIZ CARLOS DE SANTANA RIBEIRO
KÊNIA BARREIRO DE SOUZA
ESTUDO DOS ASPECTOS COMPORTAMENTAIS QUE INFLUENCIAM NA DECISÃO DE VENDA POR CONTRATOS ENTRE OS PRODUTORES DE MANGA DO PÓLO PETROLINA-JUAZEIRO
EMANOEL DE SOUZA BARROS
YONY DE SÁ BARRETO SAMPAIO
JOÃO RICARDO FERREIRA DE LIMA
DISCUSSÃO SOBRE A METODOLOGIA DE DISTRIBUIÇÃO DOS ROYALTIES RECEBIDOS PELOS MUNICÍPIOS AFETADOS PELA CONSTRUÇÃO DE USINAS HIDRELÉTRICAS: O CASO DA UHE ITAPEBI
GIL BRACARENSE LEITE
CARLOS EDUARDO FRICKMANN YOUNG
DEFORESTATION AND INFANT HEALTH: EVIDENCE FROM AN ENVIRONMENTAL CONSERVATION POLICY IN BRAZIL
BLADIMIR CARRILLO BERMUDEZ
DANYELLE KARINE SANTOS BRANCO
JUAN CARLOS TRUJILLO LORA
JOÃO EUSTÁQUIO DE LIMA
ACCIDENTAL FIRES AND LAND USE IN THE BRAZILIAN AMAZON: EVIDENCES FROM FARM-LEVEL DATA
THIAGO FONSECA MORELLO RAMALHO DA SILVA
JOSE FERES
INTERNATIONAL TRADE AND EMISSIONS: A MIYAZAWA APPROACH
VINICIUS DE ALMEIDA VALE
FERNANDO SALGUEIRO PEROBELLI
ARIASTER BAUMGRATZ CHIMELI
INFLUÊNCIA DA LOCALIZAÇÃO DE ATIVOS AMBIENTAIS NOS GASTOS COM RECREAÇÃO DAS FAMÍLIAS NA CIDADE DO RECIFE
GUILHERME NUNES MARTINS
ANDREA SALES SOARES DE AZEVEDO MELO
TATIANE ALMEIDA DE MENEZES
TAMANHO DO ESTABELECIMENTO E EFICIÊNCIA TÉCNICA NA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA
CARLOS OTÁVIO DE FREITAS
ERLY CARDOSO TEIXEIRA
MARCELO JOSÉ BRAGA
HOW TO INDIRECTLY MEASURE MARKET TRANSACTION COSTS
FELIPPE CAUÊ SERIGATI
PAULO FURQUIM DE AZEVEDO
ANÁLISES QUASE-EXPERIMENTAIS SOBRE O IMPACTO DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO RURAL SOLIDÁRIO NO PIB MUNICIPAL DA AGROPECUÁRIA
AMANDA MASSANEIRA DE SOUZA SCHUNTZEMBERGER
AMANDA MASSANEIRA DE SOUZA SCHUNTZEMBERGER
ELIDECIR RODRIGUES JACQUES
FLÁVIO DE OLIVEIRA GONÇALVES
ARMANDO VAZ SAMPAIO
POLÍTICAS PÚBLICAS E A DEMANDA ENERGÉTICA POR COMBUSTÍVEIS LEVES NO BRASIL, 2003 A 2013
LUCIANO RODRIGUES
MIRIAN RUMENOS PIEDADE BACCHI
CLIMATE CHANGE POLICY IN BRAZIL AND MEXICO: HOW SIMILAR ARE THE IMPACTS AND SOLUTIONS?
ANGELO COSTA GURGEL
CLAUDIA OCTAVIANO
SERGEY PALTSEV
AUMENTO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL: UMA ALTERNATIVA PARA UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO?
ALINE SOUZA MAGALHÃES
EDSON PAULO DOMINGUES
CICLOS ECONÔMICOS E EMISSÃO DE CO2 NO BRASIL: UMA ANÁLISE DINÂMICA PARA POLÍTICAS AMBIENTAIS ÓTIMAS
RICARDO AGUIRRE LEAL
REGIS AUGUSTO ELY
JÚLIA GALLEGO ZIERO UHR
DANIEL DE ABREU PEREIRA UHR
O EFEITO DO PADRÃO DE COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS NORTE-AMERICANO SOBRE O USO DA TERRA NO BRASIL: UMA ANÁLISE À LUZ DE UM MODELO COMPUTÁVEL DE EQUILÍBRIO GERAL
ANDRE CHANG FRANCA
ANGELO COSTA GURGEL

Área 12 - Economia Social e Demografia Econômica

FIELDS OF STUDY AND THE EARNINGS GAP BY RACE IN BRAZIL
MAURICIO CORTEZ REIS
THE HEALTH INFLUENCE ON RETURNS TO EDUCATION IN BRAZIL: A NONLINEAR APPROACH
LETÍCIA XANDER RUSSO
JOILSON DIAS
ANALISANDO AS RELAÇÕES ENTRE AS MULTIDIMENSÕES DA POBREZA: UMA PALICAÇÃO DA TÉCNICA DE COPULA E DO MODELO PVAR
RODOLFO FERREIRA RIBEIRO DA COSTA
FELICIDADE NOS PAISES EX-SOCIALISTAS: UMA ABORDAGEM INTERGERACIONAL PELO MÉTODO DE PSEUDOPAINEL
JOÃO HENRIQUE CHAER DIB NETTO
NAERCIO MENEZES-FILHO
'MOMMY, I MISS DADDY'. THE EFFECT OF FAMILY STRUCTURE ON CHILDREN'S HEALTH IN BRAZIL
NATALIA NUNES FERREIRA BATISTA
SARA AYLLÓN,
EFEITO DA MUDANÇA DEMOGRÁFICA SOBRE A TAXA DE HOMICÍDIOS NO BRASIL
DANIEL RICARDO DE CASTRO CERQUEIRA
RODRIGO LEANDRO DE MOURA
ENSINO PROFISSIONALIZANTE, DESEMPENHO ESCOLAR E INSERÇÃO PRODUTIVA: UMA ANÁLISE COM DADOS DO ENEM
ANTÔNIO JOSÉ NEGREIROS
FLÁVIA CHEIN
CRISTINE PINTO
ECONOMIA DO DIABETES MELLITUS: TEORIA E EVIDÊNCIAS PARA O BRASIL – 2008
RAMON WIEST
GIÁCOMO BALBINOTTO NETO
PAULO DE ANDRADE JACINTO
DETERMINANTES SOCIOECONÔMICOS DA CONFIANÇA DOS ALUNOS DE ENSINO MÉDIO EM SEU DE DESEMPENHO ESCOLAR FUTURO
KLEBER DA SILVA CAJAIBA
CRISTIANO MACHADO COSTA
INCOME AND REPEAT CRIMINAL VICTIMIZATION IN BRAZIL
MARCELO JUSTUS DOS SANTOS
TÚLIO KAHN
HENRIQUE KAWAMURA
EFEITOS DA EXPOSIÇÃO AOS FATORES DE RISCO COMPORTAMENTAIS À SAÚDE SOBRE O ATRASO ESCOLAR NO BRASIL
ALÉSSIO TONY CAVALCANTI DE ALMEIDA
IGNÁCIO TAVARES DE ARAÚJO JÚNIOR
CAPITAL HUMANO E DESIGUALDADE SALARIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DE DECOMPOSIÇÃO PARA O PERÍODO 2001-2012
VITOR HUGO MIRO COUTO SILVA
JOÃO MÁRIO SANTOS DE FRANÇA
VALDEMAR RODRIGUES DE PINHO NETO
DINÂMICA DA POBREZA NAS ÁREAS METROPOLITANAS BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE SEGUNDO A CATEGORIZAÇÃO DE HULME E SHEPHERD (2002 A 2012)
SOLANGE LEDI GONÇALVES
ANA FLÁVIA MACHADO
GROWTH AND SHARED PROSPERITY IN BRAZIL
FABIO MONTEIRO VAZ
MARCELO NERI
NANAK KAKWANI
FECUNDIDADE, INVESTIMENTO EM CAPITAL HUMANO E REALOCAÇÃO DE CONSUMO INTRAFAMILIAR
GABRIELA FREITAS DA CRUZ
RUDI ROCHA
OS EFEITOS DA CRIAÇÃO DA LEI DA MEIA ENTRADA SOBRE O CONSUMO DE BENS E SERVIÇOS CULTURAIS NO BRASIL
MARCOS VINICIO WINK JUNIOR
FELIPE GARCIA RIBEIRO
STEFANO FLORISSI
PEDRO TONON ZUANAZZI
IMPACTOS DA CRECHE NA PRIMEIRA INFÂNCIA: EFEITOS DEPENDENDO DAS CARACTERÍSTICAS DA FAMÍLIA E DO GRAU DE EXPOSIÇÃO AO CENTRO DE CUIDADO
ESMERALDA CORREA MACANA
FLÁVIO COMIM
SILVIO HONG TIING TAI
IMPACTO DA SUBNUTRIÇÃO E DOS ASPECTOS SOCIOEMOCIONAIS SOBRE A DEFASAGEM IDADE-SÉRIE
SÓNIA MARIA FONSECA PEREIRA OLIVEIRA GOMES
MICHELA BARRETO CAMBOIM GONÇALVES
ISABEL PESSOA DE ARRUDA RAPOSO
IMPACTS OF SCHOOL MANAGEMENT ON EDUCATIONAL DEVELOPMENT: A LONGITUDINAL ANALYSIS FROM THE TEACHER’S PERSPECTIVE
LARISSA DA SILVA MARIONI
RICARDO DA SILVA FREGUGLIA
ANA BEATRIZ MONTEIRO COSTA
MEASURING INEQUALITY OF OPPORTUNITY IN EDUCATION BY COMBINING INFORMATION ON COVERAGE AND ACHIEVEMENT IN PISA
FABIO WALTENBERG
MARCIA DE CARVALHO
LUIS FERNANDO GAMBOA
THE IMPACTS OF CHANGING FAMILY STRUCTURE ON INCOME, INEQUALITY AND POVERTY
ALEXANDRE GORI MAIA
CAMILA SAKAMOTO
INFLUÊNCIA PATERNA NA ALFABETIZAÇÃO
LUCAS LIMA
DANIEL DOMINGUES DOS SANTOS
A RELAÇÃO ENTRE HABILIDADES NÃO-COGNITIVAS E DESEMPENHO ESCOLAR
MICHELA BARRETO CAMBOIM GONÇALVES
ISABEL PESSOA DE ARRUDA RAPOSO
SÓNIA MARIA FONSECA PEREIRA OLIVEIRA GOMES
DEPENDÊNCIA E/OU ASSISTÊNCIA? QUAL IMPACTO DO RENDA MÍNIMA SOBRE AS FAMÍLIAS BENEFICIÁRIAS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO.
ELDER GENEROZO SANT'ANNA
LUIZ GUILHERME DÁCAR DA SILVA SCORZAFAVE
DESIGUALDADE DE OPORTUNIDADES NA FORMAÇÃO DE HABILIDADES E O PAPEL DAS ESCOLAS PÚBLICAS
IGOR VIEIRA PROCÓPIO
RICARDO DA SILVA FREGUGLIA
FLÁVIA CHEIN
EVOLUÇÃO DOS PADRÕES DE CONSUMO NO BRASIL ENTRE 2003 E 2008: UMA ANÁLISE MULTIVARIADA DAS CLASSES SOCIOECONÔMICAS BRASILEIRAS
THIAGO MENDES ROSA
FLÁVIO DE OLIVEIRA GONÇALVES
ADRIANA SBICCA FERNANDES
LEI ANTIFUMO NO BRASIL: IMPACTOS DO BANIMENTO DO FUMO EM AMBIENTES COLETIVOS SOBRE A OCORRÊNCIA DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES
ISABELA BRANDÃO FURTADO
GERALDO ANDRADE DA SILVA FILHO

Área 13 - Economia do Trabalho

DETERMINANTES DA REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DO EMPREGO NO BRASIL ENTRE 2002 E 2012: CARACTERÍSTICAS SOCIOECONÔMICAS, SETORIAIS E INSTITUCIONAIS
FERNANDO DE HOLANDA BARBOSA FILHO
RODRIGO LEANDRO DE MOURA
LABOR MARKET EQUILIBRIUM EFFECTS OF CASH TRANSFERS - EVIDENCE FROM A STRUCTURAL MODEL AND A RANDOMIZED EXPERIMENT
MICHAEL CHRISTIAN LEHMANN
EFEITOS SALARIAIS DA IMIGRAÇÃO NO BRASIL: UMA SIMULAÇÃO
FLÁVIO A. DE STÉFANI MACHADO
ANDRÉ PORTELA DE FERNANDES SOUZA
AS CONDIÇÕES DE SAÚDE LIMITAM A OFERTA DE MÃO-DE-OBRA? UMA ABORDAGEM QUANTÍLICA ROBUSTA
VICTOR RODRIGUES DE OLIVEIRA
INFORMALIDADE, DESIGUALDADE E PAGAMENTO POR PERFORMANCE NO BRASIL
ANA ABRAS
RENATA NARITA
STRIKE DURATION AFTER COLLECTIVE BARGAINING LEGISLATION CHANGES: A REAPPRAISAL OF THE 1988 BRAZILIAN NEW FEDERAL CONSTITUTION WITH BETTER MICRO DATA
ARICIERI DEVIDÉ JÚNIOR
JOSÉ RAIMUNDO CARVALHO
TRABALHO INFANTIL: IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA
ADRIANA ROSA DO NASCIMENTO
ANA LUCIA KASSOUF
TRABALHAR E/OU CONTINUAR ESTUDANDO? AS DECISÕES DOS JOVENS QUE SE MATRICULAM NO ÚLTIMO ANO DO ENSINO MÉDIO – UMA ANÁLISE A PARTIR DA PME
ARTHUR JOSÉ MORALES ESCOLANO
ELAINE TOLDO PAZELLO
CRESCIMENTO DA RENDA E AS ESCOLHAS DOS JOVENS ENTRE OS ESTUDOS E O MERCADO DE TRABALHO
PEDRO HENRIQUE FONSECA CABANAS
NAERCIO AQUINO MENEZES FILHO
BRUNO KAWAOKA KOMATSU
IMPACTO DA ORIENTAÇÃO SEXUAL SOBRE O RENDIMENTO DO TRABALHO
PRISCILA CASARI
SANDRO EDUARDO MONSUETO
PEDRO HENRIQUE EVANGELISTA DUARTE
IMPACTS OF MALNUTRITION ON LABOR PRODUCTIVITY: EMPIRICAL EVIDENCES IN RURAL BRAZIL
GUARACYANE LIMA CAMPELO
JOÃO MÁRIO SANTOS DE FRANÇA
EMERSON LUÍS LEMOS MARINHO
ANÁLISE DO IMPACTO DA EXPERIÊNCIA OCUPACIONAL SOBRE AS CHANCES DE ADMISSÃO DOS JOVENS BRASILEIROS
THIAGO LIMOEIRO RICARTE
PAULO AGUIAR DO MONTE
IMPACTOS REGIONAIS DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA: UMA ANÁLISE SOBRE O MERCADO DE TRABALHO DAS FAMÍLIAS POBRES
EDWARD MARTINS COSTA
DANIELLA MEDEIROS CAVALCANTI
JORGE LUIZ MARIANO DA SILVA
RAQUEL MENEZES BEZERRA SAMPAIO
DIFERENCIAIS COMPENSATÓRIOS DE SALÁRIO POR RISCO NA SEGURANÇA PÚBLICA E PRIVADA NO BRASIL
RAFAEL MESQUITA PEREIRA
CRISTIANO AGUIAR DE OLIVEIRA
DOES MONEY MOVE TEACHERS?
GERALDO ANDRADE DA SILVA FILHO
CRISTINE CAMPOS DE XAVIER PINTO
MARCEL DE TOLEDO VIEIRA
ANPEC22.11.2014.

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

1. Data limite para submissão: 23/07/2014.
2. Valor: R$130,00 (cento e trinta reais)
3. Formatação dos trabalhos:
. máximo de 20 páginas, incluindo as referências bibliográficas e anexos;
. tamanho do papel no formato A4;
. fontes Arial ou Times New Roman, tamanho 12;
. espaçamento simples entre linhas;
. margens laterais em pelo menos 1,5 cm;
. margens inferior e superior em pelo menos 2 cm;
. folha de rosto contendo: título do trabalho; nome do(s) autor(es) e sua filiação institucional; resumo (em português e inglês); palavras-chave (em português e inglês); indicação da Área ANPEC e da classificação JEL do trabalho. 
Só serão aceitos trabalhos em Word 6.0 (ou superior) para Windows ou Adobe Acrobat (PDF).
4. Envio dos trabalhos
Cada trabalho deverá ser inscrito através do formulário on-line, que estará disponível neste site entre 23/06 e 23/07. O envio do arquivo (tamanho máximo de 10 Mb) e a emissão do boleto para pagamento da taxa de inscrição também serão feitos através do formulário.
Atenção: não será necessário enviar cópias impressas do artigo para a Secretaria da ANPEC.
Cada trabalho deve ser submetido apenas em meio eletrônico em dois formatos:
1. um arquivo contendo o texto em versão integral, inclusive com a identificação de autoria, que será divulgado no site da ANPEC se o trabalho for aprovado;

2. outro arquivo, que será encaminhado pela ANPEC à comissão científica para a avaliação, no qual não deverão constar o nome do autor e co-autores, sua filiação institucional ou qualquer outro elemento que permita identificá-los.
5. Sistema de seleção
A seleção seguirá o sistema de blind review, preservando-se o anonimato dos autores. Cada autor poderá submeter apenas um trabalho, embora o mesmo autor possa aparecer como co-autor em artigos submetidos por outras pessoas.
Reiteramos que um dos arquivos que serão submetidos através do formulário on-line deve omitir as informações sobre o(s) autor(es), ficando o texto livre de qualquer indicação que permita o reconhecimento de sua autoria, caso contrário será automaticamente excluído do processo de seleção. O outro arquivo deve conter a versão integral do texto, inclusive a identificação de autoria.
Se um artigo for submetido simultaneamente para os Encontros ANPEC e SBE ele também será excluído do processo de seleção.
Os membros da Comissão Científica não poderão submeter trabalhos (seja em autoria ou co-autoria) para a área na qual sejam avaliadores.
ANPEC16.06.2014.

Área 1 - História do Pensamento Econômico e Metodologia
Carlos Vian - ESALQ/USP
Danilo Araújo Fernandes - NAEA/UFPA
Andrea Cabello - UnB
Área 2 - Economia Política
José Raimundo Trindade - NAEA/UFPA
Paulo Balanco - UFBA
José Rubens Damas Garlipp - UFU
Área 3 - História Econômica
André Villela - FGV-RJ
Leonardo Weller - FGV-SP
Rosalina Lima Izepão - UEM

Área 4 - Macroeconomia, Economia Monetária e Finanças
Alex Luiz Ferreira - FEA-RP/USP
Marcelo Curado - UFPR
Cleomar Gomes da Silva - UFU
Área 5 - Economia do Setor Público
Ricardo Pereira - CAEN/UFC
Fernando Motta Correia - UFPR
Francis Carlos Petterini Lourenço - UFSC

Área 6 - Crescimento, Desenvolvimento Econômico e Instituições
Marcos Tostes - UFF
Ricardo Dathein - UFRGS
Carlos Aguiar de Medeiros  - UFRJ
Área 7 - Economia Internacional
Bouzid Izerrougene - UFBA
Erly Cardoso Teixeira - UFV
Bruno Martarello De Conti - UNICAMP

Área 8 - Microeconomia, Métodos Quantitativos e Finanças
Pedro Hemsley - PUC-RJ
Osvaldo Cândido da Silva Fº - UCB
Armando Vaz Sampaio - UFPR
Área 9 - Economia Industrial e da Teconologia
Alexandre Florindo Alves - UEM
João Pondé - UFRJ
Milene Takasago - UnB
Área 10 - Economia Regional e Urbana
Bernardo Campolina - CEDEPLAR/UFMG
Tatiane Menezes - PIMES
André Luis Squarize Chagas - USP

Área 11 - Economia Agrícola e do Meio Ambiente
Dênis Antônio da Cunha - UFV
Marcelo Torres - UnB
Alexandre Gori Maia - UNICAMP

Área 12 - Economia Social e Demografia Econômica
Walter Belluzzo - FEA-RP/USP
Izete Pengo Bagolin - PUC-RS
Erik Alencar de Figueiredo - UFPB
Área 13 - Economia do Trabalho
Priscila Tavares - FGV-SP
Paulo de Andrade Jacinto - PUC-RS
Giácomo Balbinotto Neto - UFRGS
ANPEC16.06.2014.

Trabalhos 

Estão disponíveis para consulta os trabalhos apresentados durante os últimos encontros nacionais:
2013    2012    2011 
2010    2009    2008  
2007    2006    2005 
2004    2003    2001
Confira também a relação dos encontros nacionais promovidos pela ANPEC.